Campanha “Detetor de Veias nas Pediatrias de Cabo Verde”

A ADECO teve conhecimento através de denúncias de pais, que em Cabo Verde tem acontecido casos de crianças que são picadas várias vezes com agulhas, para colheita de sangue, causando-lhes sofrimentos desnecessários. No decurso da campanha teve conhecimento de crianças infetadas com bactérias na sequência de muitas perfurações de agulhas, casos de crianças em que as enfermeiras não conseguiram localizar as veias e como único recurso usaram a veia jugular do pescoço e recentemente casos de bebés que são picados na cabeça para colheita de sangue por não conseguirem localizar veias noutras partes do corpo.

Como forma de resolver o problema a ADECO lançou a campanha “Detetor de Veias nas Pediatrias de Cabo Verde”, através de uma conferência de imprensa, que teve lugar no dia 6 de Abril de 2018, dia que se comemorou o Dia Mundial da Saúde.

O detetor de veias é um aparelho que através de raios infravermelhos é capaz de localizar as veias até a 15 milímetros de profundidade. Com esta nova tecnologia, os profissionais de saúde que fazem a coleta de sangue poderão visualizar melhor as veias antes da perfuração, o que torna o procedimento da coleta de sangue mais seguro, mais rápido, com mais qualidade e facilidade, previne potenciais complicações, reduz o número de perfurações, além de aumentar a satisfação do paciente e principalmente com menos sofrimento para as crianças e os que lhe são próxima e representa uma grande mais-valia para a estrutura de saúde. O ideal seria dotar todos os hospitais, centros de saúde, serviços de emergência com este equipamento.

Com o aparelho pretende-se reduzir o sofrimento das crianças, causado pelo excesso de picadas de agulha para colheita de sangue e por consequente o risco de infeção. Pretende-se também envolver a sociedade civil, as autoridades nacionais e organizações internacionais, numa sinergia visando uma efectiva “Cidadania Para a Saúde”.

A pessoa física ou colectiva interessada em contribuir para a campanha podem fazê-lo das seguintes formas:

  • Doar o aparelho diretamente às pediatrias ou através da ADECO – Neste caso convinha informar a ADECO
  • Financeiramente – pessoalmente na sede ou nas representações da ADECO (Espargos e Praia);
  • Caixa Vinti4 (Opção: Doações ADECO) – Informar a ADECO que a doação destina-se à campanha
  • Western Union – Destinada à Associação para Defesa do Consumidor
  • Transferência Bancária – Numa das seguintes contas:
  • BCA – Banco Comercial do Atlântico – conta nº: 72.425.924
  • CECV – Caixa Económica de Cabo Verde – conta nº: 8.821.648
  • BCN – Banco Cabo-verdiano de Negócios – conta nº: 38.809.810.001
  • BI – Banco Interatlântico – conta nº: 2101797.101
  • BAI – Banco Angolano de investimentos – conta nº: 1100 020296 001

Para dar transparência ao processo, todos as contribuições serão publicadas.

Contamos com a sua contribuição!